logotype
Jan
2018

HISTORIA... EM DUAS RODAS

O grupo “MEN IN BIKE” supera todas as edições, bate recorde e renova sucesso. É com estas pequenas palavras que se pode resumir o que aconteceu na aldeia da Burinhosa, no passado dia 24 de Julho de 2011, no VIII Encontro Nacional de Bicicletas Antigas (ENBA), um evento que já está implementado no calendário do mundo dos clássicos em Portugal. Novo marco na história deste evento…
História que tem vindo a ser “escrita” ao longo dos últimos sete anos. Se com o primeiro encontro à sete anos atrás apenas se queria evidenciar a lacuna que existia neste tipo de matéria em Portugal, longe se pensava que um dia se iriam ter centenas de bicicletas antigas juntas. Isso mesmo. Este ano foram cerca de 600 bicicletas antigas oriundas dos quatro cantos de Portugal (incluindo ilhas) e ainda Espanha.
A Quinta da Valinha, local que recebe o encontro, juntou cerca de 2000 pessoas entre participantes, visitantes, expositores e interessados em admirar o evento. Com inscrições fechadas há vários dias (o primeiro ano que as inscrições eram limitadas), muitos foram os que pretenderam participar na mesma nesta grande festa das duas rodas. Durante grande parte da manhã os participantes foram chegando e o acumular de bicicletas pelos jardins da Quinta era enorme, de perder de vista…
Marcas e modelos raros, foram uma constante este ano, assim como um acréscimo de exemplares restaurados. As bicicletas inglesas e francesas continuam a predominar no evento, logo seguidas pelas variadas marcas nacionais, as quais já estão a ter uma especial atenção por parte de aficionados das duas rodas antigas sem motor. Um especial destaque para um dos “exemplares de elevado valor histórico”, uma bicicleta BSA Paratrooper (utilizada na II Guerra Mundial pelos pára-quedistas) datada dos anos 40, totalmente original.
Por mais um ano, os participantes tiveram ao seu dispor um mural onde poderiam tirar uma fotografia que mais tarde lhe seria oferecida.
Em paralelo com o VIII ENBA, realizou-se a III Bicimobilia, um espaço dedicado a quem se dedica ao comércio de bicicletas antigas e respectivo material que lhe é associado, que cada vez mais se torna uma aposta ganha por parte da organização. “A Bicimobilia tem trazido ao evento bastantes visitantes, que aproveitam para comprar ou procurar a tal peça original que falta ao seu exemplar. Este ano tivemos o dobro de expositores do ano passado, o que é óptimo para o evento.” refere Rui Rodrigues da organização.
As habituais conversas entre participantes e coleccionadores, foi novamente um ponto forte neste encontro, pois todos ficaram com a ideia que este meio de transporte está a ter uma grande procura por parte de todos. O que anteriormente era esquecido lá por casa, está agora a ser muito procurado. Muitos dos participantes, procuram neste evento “estrear” um novo exemplar, restaurado ou ainda por restaurar, o que para a organização é uma grande alegria “pois nota-se que este evento não é apenas mais um, mas sim aquele que é esperado ao longo do ano”, revela-nos Rui Rodrigues.
A meio da manhã deu-se finalmente início ao passeio pelas ruas da aldeia rumo à ciclovia marítima, passando pelas praias de Água de Madeiros, Pedra d’Ouro, Polvoeira e Paredes da Vitória. Os participantes formavam uma caravana com vários quilómetros… Depois desta passagem pelas praias, rumou-se de novo às ruas da aldeia.
A tarde foi de convívio, mais umas fotografias, apreciação das várias centenas de bicicletas “expostas” e ainda tempo de realização dos últimos negócios na III Bicimobilia.
Ao final do dia, com enorme entusiasmo, Rui Rodrigues da organização revela: “o balanço é possitivo, aliás muito positivo. Nunca pensei que se poderiam juntar cerca de 600 bicicletas antigas nesta aldeia. Este ano nada foi deixado ao acaso e tudo correu como planeado. Prova disso, são as palavras dos participantes e visitantes, que ao longo do dia puderam desfrutar deste magnifico espaço e apreciar marcas e modelos de bicicletas nunca antes vistos pela maior parte. O formato do evento alterado em 2010 contínua a ser uma aposta ganha. A aposta na Bicimobilia está também garantida, queremos ainda mais expositores e continuar a contar com os que anualmente marcam presença. Agora, resta continuar a trabalhar para que a nona edição seja igual ou superior a esta em qualidade”.
A próxima edição fica confirmada. A organização agradece ainda, a todos os participantes, amigos e patrocinadores que têm contribuído e contribuíram para o sucesso deste encontro. O “nosso” muito obrigado.